Como diferenciar minha empresa dos concorrentes no mundo digital?

Já estruturei meu site e já estou presente nas redes sociais. E agora, como me diferenciar perante tantos concorrentes que também estão presentes nos mesmos meios digitais?

Como falamos anteriormente, o consumidor atual pesquisa e busca por conhecimento e solução para seus problemas, necessidades ou desejos. Para se diferenciar, sua empresa precisa, antes de mais nada, olhar para o seu consumidor. Ela precisa olhar para fora, o foco não é mais a empresa e sim o outro. Para facilitar esse trabalho, o inbound marketing trabalha com “personas”, que são perfis com características reais e fictícias, que retratam o consumidor ideal de determinada marca de produto ou serviço. É preciso fazer uma série de perguntas para definir a persona e como abordá-la, como: Qual sua idade. Onde mora. Sexo, Estado civil. Do que mais gosta. Com quem se relaciona. Quais seus assuntos de interesse. Como posso ajudar minha persona? Como esclarecer suas dúvidas? Como diminuir sua angústia? Como facilitar sua vida?

Para se diferenciar sua empresa precisa entregar informação relevante para sua persona, que no mundo digital chamamos de “conteúdo”, que nada mais é do que compartilhar conhecimento.

Quando sua marca tem presença digital e compartilha conhecimento de maneira profissional e coerente com as necessidades de determinada persona, ela gera credibilidade que consequentemente gera preferência no momento da escolha de determinado produto ou serviço.

Quanto mais sua empresa compartilhar conhecimento,
quanto mais abrir canais de contato com seu público,
quanto mais tiver presença digital,
mais chances tem de se diferenciar dos concorrentes e ser encontrada.

Vamos fazer um exercício rápido.

Por exemplo, vamos imaginar uma empresa seja fabricante de papinhas para bebê, congeladas, feitas com ingredientes 100% naturais, sem conservantes.
Sua persona ideal é uma mulher, mãe de primeira viagem que está cheia de dúvidas e terá que aprender muito sobre como cuidar de bebês.

Perguntas:
Quais são suas dúvidas? Do que ela mais precisa? De que forma sua empresa pode ajudá-la? Que conteúdo sua empresa pode fornecer para tornar a vida dela mais tranquila?

Você poderia disponibilizar por exemplo, diferentes guias, manuais, e-books com assuntos como:
Como cuidar do seu bebê. Guia prático de vacinação. Passo a passo para seu bebê ter um sono tranquilo. Principais dificuldades das mães de primeira viagem e como resolvê-las,. Qual a alimentação ideal para bebês após o desmame? Dentre outras inúmeras opções de conteúdos.

Desta forma sua empresa estará entregando a esta mãe o que ela mais precisa, informação. E esta mãe estará cada vez mais se familiarizando com sua marca, que passará a fazer parte da vida dela, do seu dia a dia, de maneira colaborativa e inteligente.

Em determinado momento, seu bebê chegará a idade de consumir papinhas e a probabilidade dessa mãe considerar a sua marca como a principal opção é muito maior do que na comunicação tradicional, onde o relacionamento não é construído, onde o foco é o produto ou serviço e não o consumidor e suas necessidades.